crayons-1209804.jpg

LINGUAGEM NOS PRIMEIROS 1000 DIAS

Em andamento

Há grande carência de estudos que avaliem o desenvolvimento de linguagem na primeira infância no Brasil, especialmente para crianças de baixo nível socioeconômico. Este ensaio clínico controlado randomizado, estuda a associação entre responsividade emocional materna e o desenvolvimento da linguagem em crianças participantes de um programa de visitação domiciliar, apresentando grande potencial para avançar o conhecimento sobre intervenções em primeira infância, uma vez que compreender como a linguagem das crianças é influenciada pelos cuidadores destas famílias é fator chave para a implementação de estratégias que promovam amplos desfechos positivos neste quesito.

Este estudo testa a efetividade de um programa intensivo de visita domiciliar realizadas por enfermeiras para jovens gestantes em comparação aos cuidados usuais, oferecidos pela rede pública de saúde. Cinquenta e seis jovens grávidas pela primeira vez,  com idade entre 14 e 19 anos,  foram randomizadas para um dos dois grupos, intervenção (programa de visitação) e controle (cuidados usuais), para avaliar o  impacto do programa de visitação domiciliar no desenvolvimento da linguagem em crianças de um ano de idade.

A análise está sendo feita através da transcrição da comunicação observada entre mãe e bebê (linguagem verbal e não-verbal) através do uso de filmagem de uma interação de uma brincadeira entre elas.. As transcrições foram realizadas com o uso do software CLAN (Childes Talkbank) e a extração dos dados com o mesmo software. Os dados estão em análise.